entrelaçar
2020


Vídeo HD, cor, som stereo, 21’06’’, loop

Sinopse:
Restringida sensivelmente ao enquadramento visual, a artista corre. Simultaneamente são registados valores mensuráveis do cérebro, através de um eletroencefalograma (EEG). Os valores do EEG são, sincronizadamente à performance, traduzidos para som, uma onda sinusóide que reage proporcionalmente aos potenciais elétricos do cérebro. A performance foi documentada audiovisualmente e é apresentada em loop.


HD video, color, stereo sound, 21'06'', loop

Synopsis:
Restricted spatially to the visual framework, the artist runs. At the same time, measurable brain values are recorded using an electroencephalogram (EEG). EEG values are, synchronously to performance, translated into sound, a sine wave that reacts proportionally to the brain's electrical potentials. The performance was documented audiovisually and is presented in a loop.

















Não existem dois cérebros iguais no mundo, e isto deve-se à sua plasticidade, pois nenhum cérebro contém em si duas organizações iguais de configurações neurais. Para além das diferenças entre cérebros, também conforme vamos existindo, o cérebro vai-se alterando, transforma-se continuamente, consequência das suas capacidades plásticas.
Circunscrever-me ao plano visual, num período de restrições sociais. O contexto pandémico transversal impingiu-nos um confinamento obrigatório, o qual providenciou uma retração individual. Vou, progressivamente, preenchendo todo o espaço que me alberga, compondo-o aleatoriamente, intuitivamente. Nuances de vestígios por onde passei vão-se demarcando, inter-relacionando-se entre si. A performance foi realizada após o término do confinamento obrigatório.